Tamanho do texto

Vítima sofreu fraturas no cotovelo esquerdo, contusões e ferimentos leves no rosto e no corpo; agressor completará 10 dias na prisão e depois será solto

A Cliente Xiao Die recebeu mensagens de ameaça e foi agredida após reclamar de prazo de entrega de loja online chinesa
Reprodução/AsiaWire
A Cliente Xiao Die recebeu mensagens de ameaça e foi agredida após reclamar de prazo de entrega de loja online chinesa


Um vendedor espancou uma consumidora após ela ter dado uma avaliação negativa para sua loja online, em Zhengzhou, na China. Câmeras de segurança instaladas na rua em que a agressão ocorreu, flagraram o momento em que um homem identificado como Zhang, deu socos e pontapés na jovem Xiao Die até que ela caísse no chão.

Leia também: Professor é investigado por enviar 'nude sensual' para ex-aluno adolescente

De acordo com informações do Daily Mail , o homem negociava as mercadorias de sua loja online Taobao por meio do site Alibaba, mas teve problemas com a entrega da compra da jovem, que reclamou a demora.

Depois de ter mandado mensagens ameaçando a cliente por se sentir prejudicado pela reclamação, o chinês viajou 800 km para se vingar.

Depois da agressão, a polícia chinesa identificou o agressor; ele foi detido por 10 dias e teve o e-commerce excluído
Reprodução/AsiaWire
Depois da agressão, a polícia chinesa identificou o agressor; ele foi detido por 10 dias e teve o e-commerce excluído

A mulher relata que comprou aproximadamente R$ 140 em roupas no dia 20 de dezembro do ano passado, e que, após três dias de espera, resolveu denunciar a demora na própria plataforma virtual.

O porta-voz da Taobao justificou a demora pelo período de grande consumo e encomendas que a loja passa nas semanas próximas ao Natal, o que retardou o prazo de entrega de Xiao e de outros clientes.

Leia também: Em overdose de Viagra, homem fica pelado em aeroporto e joga cocô em passageiros

Entretanto, no mesmo dia em que publicou a queixa, a mulher recebeu uma mensagem alegando que “ela seria destruída”. Die ainda chegou a receber ligações anônimas feitas de um telefone no leste do país.

Consequências

O ataque do vendedor raivoso causou fraturas no cotovelo esquerdo, contusões e ferimentos leves no rosto e no corpo da vítima. Segundo ela, o rapaz disse que não se importou em viajar um dia e uma noite só para “lhe dar uma lição” por tê-lo feito perder 12 pontos na classificação do e-commerce.

Leia também: Quase um mês após festas, cliente pede reembolso porque "árvore de Natal morreu"

Com o auxílio das filmagens, a polícia de Erlijiang de Zhengzhou conseguiu identificar o vendedor. Ele foi detido no dia 6 de janeiro e ficará na prisão por 10 dias. Depois do acontecimento, o site Alibaba optou por se desvincular da loja online do agressor, excluindo o e-commerce da sua plataforma principal de vendas.