Ladrões roubam milhões de euros em joias de mostra em Veneza

O assalto se deu no Palazzo Ducale na manhã desta quarta-feira (3)
Foto: Divulgação / Palazzo Ducale
Investigadores estimam que as joias subtraídas 'valham alguns milhões de euros'

Algumas joias da Coleção Al Thani, que vinham sendo expostas na mostra "Tesori dei Moghul e dei Maharaja", realizada no Palazzo Ducale, em Veneza, na Itália, foram roubadas na manhã desta quarta-feira (3).

Leia também: Homem tenta pular catraca, fica com pênis preso e é socorrido por guardas

O alarme do palácio soou às 10 da manhã, no horário local. Já acionados, os policiais e investigadores de Veneza que atuam no caso estimam que as joias subtraídas "valham alguns milhões de euros".

De acordo com a polícia, foram roubados um par de brincos e um broche da exposição. Ainda de acordo com a entidade, o preço declarado na entrada dos itens no país foi de 30 mil euros, mas o valor real das peças certamente supera em muito esta cifra.

Na análise dos investigadores, as respectivas peças são muito difíceis de serem negociadas no chamado "mercado negro" por serem mundialmente famosas. Então, o mais provável, especula a polícia, é que os ladrões roubaram as peças para desmanchá-las e vender as pedras preciosas separadamente. 

Os vídeos de vigilância do Palazzo Ducale mostram que os ladrões - não está claro se foram dois ou mais, uma vez que eles se misturaram à multidão de visitantes -, depois de roubarem os itens, os colocam nos bolsos e saem sem serem incomodados. 

Eles saíram calmamente do Palazzo Ducale, fazendo-se passar por turistas comuns que visitavam naquele momento a Piazza San Marco. A partir de então, os policiais não possuem mais registros deles. 

Leia também: Idoso de 64 anos fica com olho "grudado" após confundir colírio com supercola

Inaugurada em 9 de setembro de 2017, a exposição seria encerrada nesta quarta-feira (3). Esta foi a primeira vez que as peças se encontraram expostas na Itália. Lá, estavam dispostas gemas de ouro, pedras preciosas e peças indianas produzidas entre os séculos XVI e XX que pertencem à Coleção Al Thani.

Ao todo, a exposição contou com 270 joias que perpassam "os 500 anos da história da arte no ouro ligada, por origem ou inspiração, ao subcontinente indiano", informou o Palazzo Ducale sobre o evento.

Leia também: Homem pega fogo e especialistas falam em 'combustão espontânea'; veja casos

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/mundo-insolito/2018-01-03/joia-veneza.html