Cara ou coroa? Cidade dos EUA tem eleição municipal decidida na moeda

Mike Eremita e Kim Miller receberam a mesma quantidade de votos na eleição, e para resolver o problema, eles decidiram tirar no "cara ou coroa"
Foto: Creative Commons/Pixabay
Como seria se as eleições da sua cidade fossem decididas, literalmente, em um 'cara ou coroa' com uma moeda?


Quando falamos em uma eleição, qual imagem aparece em sua cabeça? Provavelmente, ela envolve propagandas eleitorais na televisão, os chamados "santinhos" sendo distribuídos pelas ruas e próximo a urnas eletrônicas. Em algum momento, você relaciona eleições com uma moeda? 

Leia também: Homem leva urso para "dar uma voltinha" em seu carro na Rússia; assista ao vídeo

Provavelmente, não. Contudo, os moradores de Bolton, no estado americano de Connecticut, estão mais do que acostumados com essa ideia. O último conselheiro do município, inclusive, foi decidido em uma “brincadeira” de cara ou coroa com uma moeda . Dá para acreditar? Segundo informações da emissora  News 8,  esta foi a solução encontrada para solucionar o empate de dois candidatos ao conselho da cidade.

O republicano Mike Eremita e a democrata Kim Miller, durante a chamada “noite de eleição”, receberam exatamente 718 votos cada um. Então, para resolver o problema, os concorrentes concordaram em decidir a disputa com um “cara ou coroa” amigável. Pode parecer brincadeira, porém, graças a uma lei específica do município, a ideia pode ser colocada em prática.

Foi quando Elizabeth Waters, já eleita para um dos cinco cargos do conselho, jogou o pequeno objeto junto de Eremita e Miller. Desta forma, quem tirasse a mesma face que Waters levaria a vaga no conselho.

E quem teve mais sorte na brincadeira foi Eremita, o mais novo conselheiro da cidade de Bolton. "Foi um pouco animador e simplesmente uma oportunidade divertidade para uma cidade como a nossa decidir algo de maneira cordial", o republicano declarou à emissora.

Além disso, ele fez questão de enfatizar que não teria ficado incomodado caso a vencedora tivesse sido Miller. "Eu sei que ela faria um ótimo trabalho, assim como eu farei".

Leia também: Homem 'leva bronca' da polícia por tocar gaita de fole e dirigir ao mesmo tempo

Economia eleitoral

O que parecia ser uma brincadeira, na realidade, tinha um motivo muito nobre para acontecer: economizar 2,5 mil dólares, cerca de R$ 8 mil. Isso porque seria preciso desembolsar todo este dinheiro para convocar novas eleições e decidir entre os dois candidatos.

Pensando nisso, os dois concordaram que seria melhor tirar no " cara ou coroa " e destinar aquela verba a outras necessidades do município.

Leia também: Alemão esquece onde estacionou seu carro e o "reencontra" apenas 20 anos depois

Agora que Eremita conseguiu o cargo, ele quer trabalhar com questões importantes da cidade e garante: nenhum deles serão decididos por uma moeda.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/mundo-insolito/2017-11-23/eleicao-moeda.html