Cansado do próprio relacionamento amoroso, um australiano encontrou uma solução muito inusitada para terminar com a namorada; entenda

O assalto planejado pelo ladrão deu errado, e ele precisou da ajuda mais improvável possível
shutterstock
O assalto planejado pelo ladrão deu errado, e ele precisou da ajuda mais improvável possível


O australiano Michael Dennis Boulton, morador do estado de Queensland, articulou um plano mirabolante para terminar com a sua namorada: ele decidiu “contratar” um ladrão para assaltar a casa onde os dois moravam juntos.

Leia também: Detentos fogem da prisão, roubam cigarros e isqueiros e voltam sozinhos à cadeia

No fim do mês de agosto, Boulton, de 30 anos, e sua namorada foram viajar em um fim de semana, e assim que chegaram em casa, encontraram uma surpresa: um ladrão  invadiu a residência e levou boa parte dos pertences da mulher, desde suas roupas, notebook, bijuterias, passaporte até mesmo seu certificado de nacionalidade foram roubados. 

O homem, por outro lado, parece ter tido “sorte”, já que nenhuma de suas coisas foi levada.

A polícia foi chamada e, pouco tempo depois, a verdade veio à tona: o australiano explicou que seu plano era terminar com a companheira durante a viagem, e assim, quando chegasse em casa depois do fim de semana, as coisas dela não estaria mais lá. Ele ainda entrou em detalhes e disse que pagou 200 dólares australianos para o criminoso, que não foi identificado, para que atendesse os seus pedidos.

Pai de duas crianças e desempregado, o homem confessou às autoridades que organizou o crime com o objetivo de “tirar a mulher de sua vida”, mas suas explicações não foram o suficiente e seu caso foi levado a julgamento.

A defesa 

No tribunal, a advogada Rio Ramos defendeu o homem e disse que "ele planeja ser menos cruel em seu próximo término". "Ele percebeu que deveria ter lidado de outra forma com a situação", explicou Ramos. A advogada também argumentou que seu cliente possui doenças psicológicas, por mais que não tenha apresentado documentos que provem a alegação.

Apesar de todos os argumentos, Boulton foi considerado culpado pela juiza Melanie Ho, que classificou seu ato premeditado como “perturbador”.

Leia também: Bebê é abandonado no acostamento de rodovia nos EUA com US$ 5 mil

Detido por 12 meses, agora Boulton também precisa pagar 866 dólares australianos (cerca de R$ 2,1 mil) para sua ex-namorada cobrir o prejuízo deixado pelo ladrão.

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.