Na Rússia, homem é preso por falar sobre a filosofia e prática da ioga em evento

Um professor de ioga estava dando uma palestra sobre a filosofia da ioga no festival de São Petersburgo, na Rússia, quando foi surpreendido por policiais
Foto: Reprodução/TASS
O professor de ioga Dmitry Ugay foi preso na Rússia por falar sobre a prática


As leis anti-terrorismo da Rússia têm causado polêmica no país, e as discussões se intensificaram depois que Dmitry Uga, um professor de ioga, ter sido preso por "atividade missionária ilegal" ao falar sobre a prática em um festival.

Leia também: Vaticano investiga grupo exorcista após "diálogo com o Satã" sobre morte do Papa

Segundo informações do  The Guardian , Ugay contou a repórteres da Rússia  que, além de não ser informado, na hora da prisão, do que estava sendo acusado, os policiais ainda pediram para que ele assinasse um papel em branco – mas, o professor recusou.

Dois meses depois, quando as acusações já tinham sido retiradas, ele ficou sabendo sob quais alegações foi parar na cadeia e comentou: "Eu sou hindu, mas não faço atividade missionária. Me baseio em materiais universitários de estudo da filosofia indiana e não mencionei sequer uma organização religiosa no meu discurso", ele explicou, de acordo com o portal.

Tudo isso aconteceu por conta da chamada "Lei Yarovaya", aprovada pelo presidente Putin em meados do ano passado. Ela faz parte de um pacote de medidas anti-terrorismo e inclui restrições a grupos religiosos e atividades missionárias que fogem do que o governo considera tradicional, dentro do escopo de práticas religiosas.

Mas o professor de ioga não foi o único afetado pelos desdobramentos da lei: 36 cópias da Bíblia, pertencentea ao Exército de Salvação, foram confiscadas depois que o livro não foi considerado material religioso.

Mais um dia normal no maior país do mundo

Qual seria a sua reação se encontrasse um urso passeando em uma moto  no meio do trânsito da sua cidade? Os moradores de Skytyvkar puderam presenciar esse bizarro momento no começo do mês de junho.

Foto: Reprodução/Crave Online
Urso negro foi flagrado andando de moto na Rússia


 O caso do urso motorista era, na realidade, parte de uma campanha de caridade organizada na cidade. Um grupo de motociclistas locais, os Polar Wolves (Lobos Polares), se juntou a um circo para arrecadar fundos a uma clínica de psiconeurologia para crianças.

Por mais que a cena tenha feito sucesso com os moradores da Rússia, e também viralizado na internet, organizações de proteção animal enfatizaram que submeter um urso a situações como esta é inadequado – além de denunciarem inúmeros casos animais que são torturados por companhias circenses.

Leia também: Boneca 'possuída' se mexe e conversa mesmo sem a bateria; veja vídeo assustador

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/mundo-insolito/2017-06-20/lei-anti-ioga-russia.html