Tamanho do texto

Crystal Cruz teve que pagar US$ 17,31 para Brandon Vezmar, que se sentiu incomodado quando ela começou a usar o celular para mandar mensagens

Sala de cinema do Toho Cinema Roppongi
Michael Stout/Flickr
Sala de cinema do Toho Cinema Roppongi


Brandon Vezmar, morador de Austin, Texas (Estados Unidos), resolveu processar Crystal Cruz por usar o celular para enviar e receber mensagens de texto durante uma sessão de cinema.

Leia também: Caçador atacado por urso no Canadá registra tudo em vídeo aterrorizante; assista

Os dois estavam em um encontro, e segundo ele contou ao  Austin American-Statesman , cerca de 15 minutos depois do filme começar a mulher começou a checar o celular . Em um período de aproximadamente 20 minutos, Cruz chegou a usar o aparelho entre 10 e 20 vezes. "Ela é uma ameaça para a sociedade civilizada", ele afirmou.

Facebook/Reprodução
"Foi um primeiro encontro infernal", ele contou ao Austin American-Statesman

Alguns dias depois, o homem mandou uma mensagem para Crystal Cruz, pedindo que ela o pagasse o valor referente ao ingresso do cinema . Ela recusou, alegando que foi ele quem a chamou para sair, e a partir desse fato, o  homem de 37 anos resolveu autuá-la.  

Leia também: Feriado na faixa: jovem substitui xará e viaja à Europa com tudo pago

Ele preencheu uma petição na Corte de pequenas causas do condado de Travis, alegando que a atitude dela foi uma violação direta às políticas do cinema, e que Cruz afetou negativamente a sua experiência ao assistir "Guardiões da Galáxia Vol. 2".

A mulher, de 35 anos, explicou que estava ao telefone porque o encontro simplesmente não estava dando certo, mas mesmo assim, se desculpou e pagou a multa de US$ 17,31 para o homem, que pretende doar o dinheiro para a caridade.

O caso repecurtiu tanto que até James Gunn, diretor do filme , escreveu um tweet sobre o assunto.


"Por que só processar? Ela deveria ser presa!", ele publicou na rede social.

Sem encontro e sem carona

Irritado com o uso do celular, Vezmar pediu para que a mulher o desligasse, além de sugerir que Cruz deveria sair da sala de exibição se ela precisava utilizar o aparelho. Revoltada com a situação, a mulher foi embora e deixou o americano sem carona para voltar para casa, já que ambos haviam chegado no cinema com o carro dela.

Leia também:  Gangue animal: macacos ladrões aprendem a “vender” objetos roubados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.