Com 30 milhões de pessoas ou trilha sonora própria: os maiores funerais do mundo

O funeral do cubano Fidel Castro acontece neste domingo (4) e deve reunir milhares de admiradores e líderes políticos, incluindo Lula e Dilma

Morto aos 90 anos na sexta-feira (25), o líder cubano, Fidel Castro, reuniu admiradores que devem fazer de seu funeral no próximo domingo (4) um dos maiores do mundo. Já confirmaram presença na cerimônia diversos líderes políticos latino-americanos como o mandatário da Venezuela, Nicolás Maduro, e o presidente da Bolívia, Evo Morales, além dos ex-presidentes do Brasil, Lula e Dilma. 

LEIA MAIS:  Ladrão furta balde com R$ 5,5 milhões em ouro de transportadora nos EUA; assista

Não é a primeira vez que um funeral mobiliza nações. O iG reuniu os cinco que mais marcaram o mundo. Confira:

Foto: CNN/Reprodução
Multidão de 300,000 pessoas enfrentaram as baixas temperaturas para dar um último adeus a John F. Kennedy


Presidente John F. Kennedy

Na manhã do dia 24 de novembro, dois dias após a morte do ex-presidente norte-americano, John F. Kennedy, aos 46 anos, uma estimada multidão de 300 mil pessoas enfrentaram as baixas temperaturas para dar um último adeus ao líder.

O corpo de Kennedy foi enterrado no dia 25 de novembro no Arlington National Cemetery, em Washington DC, onde milhares de líderes do mundo todo, incluindo o presidente Charles de Gaulle, participaram da cerimônia.

Foto: Youtube/Reprodução
Ao todo, 2.5 bilhões de pessoas acompanharam o funeral da princesa Diana pela televisão


Princesa Diana

Mais de um milhão de pessoas se reuniram em filas pelas ruas de Londres no dia 6 de setembro de 1997 para homenagear a princesa Diana, morta em um acidente de carro em Paris, na França, no dia 31 de agosto daquele ano.

Mais de duas mil pessoas foram convidadas, entre elas Hillary Clinton, Tom Cruise, Steven Spielberg, Luciano Pavarotti, Cliff Richard, Donatella Versace e Henry Kissinger.

LEIA MAIS:  Em busca de leão à solta, polícia dos EUA encontra "surpresa" bizarra em câmeras

Ao todo, 2,5 bilhões de pessoas acompanharam o funeral pela televisão. O emocionante adeus à princesa ainda contou com trilha sonora exclusiva do cantor Elton John que reescreveu a música “Candle In the Wind” para Diana.

Foto: KCNA/Reprodução
Coreia do Norte parou, literalmente, para homenagear o líder Kim Jong II, morto no dia 28 de dezembro de 2011


Líder norte-coreano Kim Jong II

Mesmo embaixo de neve e muita chuva, a Coreia do Norte parou, literalmente, para homenagear  o líder Kim Jong II, morto no dia 28 de dezembro de 2011.

LEIA MAIS:  Chimpanzé usa isqueiro e fuma um maço de cigarro por dia na Coreia do Norte

A cerimônia de despedida, comandada pelo seu filho e sucessor, Kim Jong-un, foi organizada por um comitê de 232 pessoas, de acordo com a agência de notícias sul-coreana, Yonhap News.

“Foi um funeral esperado há anos. Por isso houve toda uma preparação e o evento seguiu um roteiro muito bem planejado”, explicou o professor de relações internacionais da Universidade Yonsei, na Coreia do Sul à “CNN”, em 2011.

Foto: CBS/Reprodução
Cerca de 31 milhões de espectadores ao redor do mundo assistiram ao funeral de Michael Jackson


Michael Jackson

Em 25 de junho, o mundo se despedia do rei do pop, Michael Jackson. O funeral foi o mais assistido do mundo. Cerca de 31 milhões de espectadores ao redor do mundo se emocionaram com uma cerimônia que reuniu de estrelas de Hollywood, como Mariah Carey e Janet Jackson, e líderes políticos, como Martin Luther King III. 

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/mundo-insolito/2016-12-04/maiores-funerais.html