Filho realizou o desejo do próprio pai, que havia pedido para ser velado com festa no bar que comandava há 30 anos

O Dia

Movimentação foi tão grande que a Guarda Municipal teve que intervir para orientar o trânsito
Reprodução/Youtube
Movimentação foi tão grande que a Guarda Municipal teve que intervir para orientar o trânsito

O corpo de um famoso boêmio de Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, foi velado em um bar, com samba, amigos e cerveja liberada. Gleisson Silva, de 68 anos, era há mais de 30 anos dono do comércio.

Segundo seu filho, Glaucio Fragoso da Silva, de 42 anos, a festa para quase três mil pessoas ocorreu para realizar um pedido Gleisson, no último sábado (13).

"Meu pai, quando ia ao velório de algum amigo, voltava triste e cabisbaixo. E ele sempre dizia: 'no meu velório não quero tristeza, quero samba, quero ser velado dentro do bar'", revelou Glaucio. Atualmente, é ele quem cuida do bar.

Gleisson foi vítima de um acidente vascular cerebral na terça-feira de Carnaval e foi internado em um hospital local. Ele sofreu três paradas cardíacas e morreu na manhã da sexta-feira.


Gleisson Silva pediu ao filho para ser velado com festa no bar que comandava
Reprodução/Facebook
Gleisson Silva pediu ao filho para ser velado com festa no bar que comandava

"Acho que ao todo, entre idas e vindas, umas três mil pessoas passaram para ver meu pai. É muito bom saber que seu pai é bem quisto", falou Glaucio emocionado. Os amigos e familiares saíram de Vitória, do Rio de Janeiro, além de Cachoeiro.

Foram tantas pessoas reunidas que a Guarda Municipal teve que intervir para orientar o trânsito. "Foi uma pena que ele não pode aproveitar com a gente", finalizou o filho.

Conheça os velórios mais estranhos do mundo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.