Em testamento, britânico deixa dinheiro para amigos fazerem viagem

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Roger Brown, que morreu de câncer, destinou 3,5 mil libras a 7 amigos de longa data; destino escolhido foi Berlim, Alemanha

BBC

Um britânico deixou, em testamento, 3,5 mil libras (cerca de R$ 16 mil) a seus amigos de longa data, sob a condição de que eles usassem o dinheiro para fazer uma viagem a uma cidade na Europa.

Leia todas as notícias de Mundo Insólito

Roger Brown, que morreu de câncer, destinou 3,5 mil libras a sete amigos de longa data; destino escolhido foi Berlim, na Alemanha
Reprodução/BBC
Roger Brown, que morreu de câncer, destinou 3,5 mil libras a sete amigos de longa data; destino escolhido foi Berlim, na Alemanha

A quantia foi destinada por Roger Brown, de Swansea, no País de Gales, a sete amigos com quem costumava fazer atividades e viagens ao longo de mais de quatro décadas.

Brown morreu de câncer aos 67 anos e deixou secretamente por escrito como o dinheiro deveria ser usado. Os amigos cumpriram o acordo e acabaram de voltar de Berlim, na Alemanha.

Os sete ─ Roger Rees, John Harries, Bob Beynon, Gerallt Davies, Ernie Macey, Roy Thomas and Peter Pelosi ─ afirmaram que, durante a viagem, pensaram em Brown o tempo todo.

Rees disse à BBC que a irmã de Brown tinha sugerido antes do funeral que seu irmão estava fazendo algo pelo grupo, mas achou que se tratava apenas de pagar uma rodada de bebidas.

"Três ou quatro dias depois, o filho de Roger me ligou. Achei que ele estivesse brincando. Levei um tempo até acreditar no que ele estava dizendo", afirmou Rees. 

Homenagem

O grupo de amigos conta que sempre fez viagens curtas a locais próximos de casa, mas a logística de organizar férias fora do país acabou se tornando difícil, especialmente para conciliar agendas e definir destinos.

Eles lembram que as discussões, regadas a muita cerveja, chegaram a ficar acaloradas até que um dos homens sugeriu Berlim e disse que se responsabilizaria por organizar a viagem.

Durante a estada na capital alemã, eles contam ter se recordado da generosidade de Brown em cada oportunidade.

"Fizemos um tour pela cidade com um ônibus turístico. O percurso completo leva duas horas e meia, mas você pode descer onde quiser. Em cada local histórico, havia um bar", lembra Rees.

"A todo bar que íamos, nós pedíamos uma bebida e fazíamos um brinde a Roger ─ e nós fomos a muitos bares".

Brown era descrito como um homem ativo, cujo trabalho como engenheiro estrutural o levou a percorrer o mundo. Ele era um habilidoso ciclista e jogador de rúgbi quando jovem e gostava de jogar golfe, pescar e praticar boliche.

Leia tudo sobre: browneuropareino unidoalemanhaberlim

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas