Rússia prende mulheres por 'dança erótica' em monumento da 2ª Guerra

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

Em 2012, a banda Pussy Riot foi presa após um protesto na catedral de Moscou sob as mesmas acusações

BBC

Um tribunal de Novorossiysk, no sul da Rússia, sentenciou à prisão três mulheres por terem dançado de forma sensual em frente a um memorial da 2ª Guerra Mundial.

Autoridades russas consideraram dança desrespeitosa aos heróis de guerra do país
Reprodução/Youtube
Autoridades russas consideraram dança desrespeitosa aos heróis de guerra do país

Leia também:

Norte-americano é preso após quebrar computador a tiros

Fugitivo se entrega à polícia após 40 anos escondido nos EUA

Duas dançarinas ficarão dez dias presas e uma terceira foi sentenciada a 15 dias. Outras duas receberam multas, também sob a acusação de vandalismo.

Este foi o mesmo motivo pelo qual a banda Pussy Riot foi presa em 2012, após realizar um protesto na principal catedral da capital do país, Moscou.

Segundo o site russo LifeNews, o vídeo começou a circular na internet no início desta semana.

O Ministério Público russo disse que a dança "erótica e sexual" no memorial de guerra foi um desrespeito à história do país.

"Esse incidente desrespeita a memória da guerra e é inaceitável. Qualquer tentativa de profanar locais de glória militar será combatida imediatamente", disseram os promotores à frente do caso.

'Twerking'

Estas sentenças foram dadas em meio à preparação da Rússia para celebrar os 70 anos da vitória na 2ª Guerra, comemorado em maio, e menos de um mês depois de uma escola de dança ser fechada por um motivo bastante semelhante.

No início de abril, um vídeo do estúdio Orenburg tornou-se um hit na internet, com milhões de espectadores.

Entitulado "Winnie the Pooh and the Bees" ("Ursinho Poof e as Abelhas", em inglês), o clipe mostra adolescentes dançando sensualmente, fazendo uma movimentos conhecidos como "twerking", um tipo de coreografia celebrizada mundialmente pela cantora americana Miley Cirus.

Alguns internautas o consideraram "pornográfico", enquanto outros pediram que os responsáveis fossem processados.

Ainda houve quem se incomodasse com a roupa das jovens. As listras laranjas e pretas de seu uniforme estão presentes no laço de São Jorge, um símbolo de patriotismo russo e associado à vitória soviética na 2ª Guerra.

Um comitê está investigando se a performance foi um ato de negligência ou "deboche", o que pode ser punido com sentenças que vão desde serviço comunitário a três anos de prisão.

Leia tudo sobre: Rússia2ª Guerra MundialPussy Riot

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas