Entre elas estão empresa do ministro das relações marinhas do país; 61 voos foram realizados de maneira irregular pelo país

Cinco companhias aéreas operaram um total de 61 voos de maneira irregular na Indonésia, de acordo com o Ministério dos Transportes.

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre a queda do avião da AirAsia

A descoberta aconteceu semanas após o acidente aéreo com o AirAsia que deixou 162 pessoas mortas  e provocou onda de indignação mundial sobre a qualidade dos voos domésticos no país. Entre as listadas como irregulares estão a Garuda Indonesia, companhia aérea que carrega bandeira estatal, e a Susi Air, cujo dono é Susi Pudjiastuti, ministro das relações marinhas do país. Completam a lista Lion Air, Wings Air e Transnusa. As informações são do Nikkei Asian Review. Veja na galeria abaixo.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.