Faculdade da China proíbe alunos de celebrarem o Natal e chama feriado de cafona

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

A Modern College of Northwest University espalhou banners pedindo a oposição aos chamados 'feriados ocidentais cafonas'

Uma universidade do noroeste da China proibiu as celebrações natalinas, chamando-as de comemorações estrangeiras "cafonas" e imprópria para as tradições do país, obrigando seus alunos a assistirem à filmes nacionalistas, noticiou a mídia local nesta quinta-feira (25).

Leia todas as notícias do Mundo Insólito

Grupo de meninas se reuniu para 'celebrar' o Natal de biquíni, apesar das baixas temperaturas na China. Foto: Reprodução/FacebookDe biquíni e gorro inspirados no Natal, jovens chinesas celebram a data em resort de Xuchang. Foto: Reprodução/FacebookGrupo celebrou o Natal de biquíni em região gelada da China. Foto: Reprodução/Facebook

A estatal Beijing News disse que a Modern College of Northwest University localizada em Xian, havia espalhado banners em todo o campus pedindo aos universitários "Esforcem-se para serem filhos da China, se oponham aos cafonas feriados ocidentais" e "Resista à expansão da cultura do Oeste".

Um estudante disse ao jornal que eles seriam punidos, caso não participassem de uma triagem obrigatória de três horas de filmes com propagandas do país, com professores e guardas impedindo universitários de deixarem as salas. "Não há nada que possamos fazer sobre isso, não podemos escapar", teria dito um estudante cuja identidade não foi revelada.

Microblog oficial de um dos comitês do Partido Comunista da universidade postaram comentários pedindo aos alunos para não "bajulem estrangeiros" e prestem mais atenção aos feriados da China, como o Festival da Primavera. "Nos últimos anos, mais e mais chineses começaram a dar importância maior aos festivais ocidentais", escreveu.

"Em seus olhos, o Ocidente é mais desenvolvido do que a China, e eles pensam que as suas férias são mais elegantes do que as nossas".

O Natal não é uma festa tradicional chinesa, mas está crescendo em popularidade, especialmente em áreas mais metropolitanas onde os jovens saem para comemorar, dar presentes e decorar suas casas.

*Com agências de notícias

Leia tudo sobre: chinapartido comunistaespecial natalnatal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas