Cogumelos alucinógenos são achados na residência oficial da monarquia britânica

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Grande atração turística na Inglaterra, Palácio de Buckingham fica localizada em Westminster, nos arredores de Londres

Reuters

Uma espécie de cogumelo alucinógeno foi encontrada crescendo livremente no terreno do Palácio de Buckingham, residência oficial da monarquia britânica, onde a rainha britânica Elizabeth passa boa parte de seu tempo.  

Wikipedia
Amanita Muscaria: cogumelo que causa alucinações provavelmente cresceu naturalmente no local

Cineastas se depararam com os fungos Amanita Muscaria, de coloração vermelha e branca, enquanto faziam tomadas na propriedade particular de 16 hectares para um documentário intitulado “O Jardim da Rainha”, que será exibido no canal de televisão ITV no dia de Natal.

AP
Fachada do palácio Buckingham: um dos locais mais visitados por turistas na Inglaterra

"Foi uma surpresa, mas mostra o quão variadas essas espécies são", disse o apresentador Alan Titchmarsh, em reportagem publicada na edição desta sexta-feira (12) do tabloide The Sun.

Leia também:
Cientistas americanos aprovam "cogumelos alucinógenos" como tratamento
Peixe alucinógeno é encontrado na Grã-Bretanha

A rede ITV declarou em seu site: "O Amanita muscaria é uma espécie comum e entendemos que brotou naturalmente no terreno do palácio, em vez de ter sido plantado lá".

Acredita-se que a espécie recebeu o nome por seu uso em partes da Europa como inseticida, de acordo com os Jardins Botânicos Reais da Grã-Bretanha em Kew, no sudoeste de Londres.

Veja artistas sob o efeito de drogas:

O artista pós-moderno islandês Erró compara nessa obra, "A Dose", inspirada em histórias em quadrinhos, a seringa usada por viciados a uma arma.. Foto: BBCO americano Bryan Lewis Saunders relata em suas obras a quantidade de droga ingerida por ele, como nesse "autorretrato sob efeito de droga (meio grama de cocaína)". Foto: BBCesde 1995, Bryan Lewis Saunders realiza ao menos um autorretrato por dia. Nesta obra, o artista havia consumido cristais de metanfetamina. Foto: BBCInstalação da artista japonesa Yayoi Kusama. O visitante pode entrar nesta obra, que tenta reproduzir as alucinações visuais provocadas por psicotrópicos. Foto: BBC“A Última Ceia” é uma serigrafia do artista britânico Damien Hirst, que substitui Jesus e os 12 apóstolos por caixas de remédios. Foto: BBC"O poeta exala" é uma foto do poeta, dramaturgo e cineasta francês Jean Cocteau, feita em 1959 pelo fotógrafo Lucien Clergue. Foto: BBCFotógrafo espanhol Alberto Garcia-Alix representa o cotidiano dos viciados em drogas. Foto: BBCObra do francês Daniel Pommereulle. Sua exposição “Objetos de tentação”, com mesas cheias de drogas e objetos para consumi-las, provocou escândalo nos anos 60. Foto: BBCO pintor austríaco Arnulf Rainer realiza a série “Faces Farces” de autoretratos após ter tido alucinações com o LSD. Foto: BBC

"É fato conhecido que o Amanita muscaria contém alcaloides psicoativos e tem um longo histórico de uso na Ásia e em partes do norte europeu para propósitos religiosos e recreativos", acrescentou a entidade em seu site.

O porta-voz do Palácio de Buckingham declarou: “Há várias centenas de espécies de fungos no jardim do palácio, incluindo uma pequena quantidade de cogumelos Amanita muscaria, que surgem naturalmente”.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas