Premiê da Índia pede a funcionários de governo que limpem banheiros em campanha

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Modi quer homenagear Mahatma Gandhi com campanha 'Índia Limpa'; objetivo é sanar problemas sanitários do país até 2019

Reuters

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, ordenou que os funcionários do governo trabalhem no feriado nacional que marca o aniversário de Mahatma Gandhi limpando ministérios - inclusive os banheiros - em uma campanha nacional em prol da limpeza.

Cenário: Campanha estimula indianas a só casarem se lares tiverem vaso sanitário

Reuters
Primeiro-Ministro indiano Narendra Modi, à dir., é fotografado com Ginni Rometty, presidente e CEO da IBM, durante reunião em Nova York


Vídeo: Indianos improvisam nas ruas para driblar falta de 5 milhões de banheiros

Modi pretende homenagear o herói da independência indiana lançando na quinta a campanha Índia Limpa, com o objetivo de sanar os problemas sanitários e de resíduos do país em cinco anos, até 2019, quando se comemorará o 150º aniversário de Gandhi, em 2 de outubro.

Muitas cidades indianas, incluindo Nova Délhi e Mumbai, estão repletas de lixo em decorrência do rápido crescimento econômico, da alta densidade demográfica e da falta de planejamento urbano, assim como um comportamento disseminado entre os cidadãos em que raramente se condena o despejo de lixo na rua.

2011: Índia passa a exigir construção de banheiros em escolas públicas

A escassez de banheiros na Índia custa mais de 50 bilhões de dólares por ano ao país, em grande parte devido a mortes prematuras e doenças relacionadas à falta de higiene, de acordo com um estudo do Banco Mundial. A Índia sofre um impacto de custos maior do que outros países asiáticos por causa da coleta inadequada de excrementos humanos, concluiu o estudo.

Vários funcionários de departamentos de governo disseram à Reuters que foram convocados a trabalhar na quinta-feira para ajudar na limpeza.

"Estamos todos comprando vassouras, vamos limpar os banheiros por aqui", disse um funcionário do Ministério da Defesa. "Esse agora é o nosso trabalho."

A ordem para se varrer e limpar os vasos sanitários ecoa a própria insistência de Gandhi para que seus discípulos desempenhassem tarefas normalmente associadas a castas menos privilegiadas.

Durante a campanha indiana pela libertação do domínio colonial britânico, Gandhi abordou a questão da limpeza, dizendo que o "saneamento era mais importante do que a independência".

Desde que assumiu o cargo, Modi tem invocado Gandhi repetidas vezes e lamentado o mau estado do saneamento e limpeza pública na Índia. Ele também prometeu limpar o extremamente poluído rio Ganges a tempo do 150º aniversário de Gandhi.

Leia tudo sobre: indiamodigandhilimpezabanheiros

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas