Criança havia sido declarada morta no dia anterior; familiares a levaram para verificação médica. Ela recebeu alta e passa bem

Uma menina de 3 anos acordou no caixão durante os preparativos de seu próprio funeral nas Filipinas, no domingo (13), de acordo com The Independent.

Leia mais notícias do Mundo Insólito

Confira:

Vídeo postado na internet mostra a comoção de seus familiares ao descobrirem que a garota estava viva após ser declarada morta em um hospital no dia anterior. Vizinhos da família da criança explicaram que os parentes removeram a tampa do caixão para organizar o corpo no domingo quando notaram os movimentos de cabeça da menina.

Ela foi rapidamente retirada do caixão com a respiração fraca e envolta em um xale enquanto grupo espantado presenciava a cena. A garotinha foi, então, levada para fora da igreja em Aurora, Zamboanga del Sur.

Veja imagens de velórios inusitados pelo mundo

Segundo informações do inspetor chefe da polícia local Heidil Teelan ao Philippines Star, a garota sofreu com febre por vários dias e foi levada ao hospital na última sexta (11).

“O pessoal da clínica e um médico confirmaram que a paciente não tinha mais pulso e estava clinicamente morta na manhã do último sábado”, ele contou. “Nós realmente não podemos fazer qualquer confirmação sobre o estado da criança, mas com base na observação dos policiais, ela estava em coma". A menina teve alta e pôde voltar para casa após passar por nova avaliação médica.

Várias pessoas têm acordado de seus próprios funerais nos últimos anos. Em março, Walter Williams, 79, acordou em um saco mortuário antes de ser embalsamado nos EUA. Os médicos haviam verificado seu pulso e não detectaram nenhum batimento cardíaco, mas um agente funerário disse mais tarde que a confusão pode ter sido causada após marca-passo do paciente desligar.

Em 2012 no Egito, funeral de um garçom se transformou em comemoração após médico assinar atestado de óbito e depois, se dar conta de que ele ainda estava vivo. O corpo do jovem de 28 anos havia sido lavado e preparado para o enterro após ele sofrer ataque cardíaco no trabalho.

No período vitoriano, o medo de ser enterrado vivo acidentalmente levou a popularizar os chamados "caixões de segurança" com um sino colocado no interior para que as pessoas pudessem sinalizar sua sobrevivência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.