Do Irã à Arábia Saudita: Conheça os maiores assassinos em série do Oriente Médio

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Mahin Qadri foi enforcada no Irã após matar cinco e Awdhah foi crucificado por matar empregadas na Arábia Saudita

Quando o Irã prendeu sua primeira assassina em série, Mahin Qadri, em 2009, o país se surpreendeu não apenas pela crueldade dos assassinatos cometidos pela iraniana de 32 anos, mas pela "inspiração" literária por trás deles: Mahin confessou ter se espelhado nos romances policiais de Agatha Christie.

Galeria de fotos: Conheça os maiores assassinos em série da América Latina

Leia outras notícias do Mundo Insólito

"Em suas confissões, Mahin disse ter tomado para si os padrões das histórias de Agatha Christie e tentado não deixar qualquer vestígio de seus crimes", explicou à época Mohammad Baqer Olfat, então promotor da cidade de Qazvin.

As vítimas eram idosas e foram mortas entre fevereiro de 2008 e maio de 2009. Ela foi condenada à morte e enforcada em 2009. Veja outros casos:

Mahin Qadiri, Irã: ela matou cerca de 5 mulheres entre 2008 e 2009 e diz ter se inspirado nos contos de Agatha Christie. Foi enforcada em 2009. Foto: Reprodução/MurderpediaMohammed Bijeh, Irã: conhecido como 'vampiro do deserto de Teerã', ele foi condenado pela morte de ao menos 20 crianças e enforcado em 2005. Foto: Reprodução/MurderpediaMohammed Bijeh, Irã: com ajuda de um cúmplice, ele teria levado crianças ao deserto, abusado sexualmente delas e as enterrado. Foto: Reprodução/MurderpediaAli Kaya, Turquia: diagnosticado com desordem mental, o turco foi acusado por ao menos dez mortes entre 1997 e 2002. Foto: Reprodução/MurderpediaAli Kaya, Turquia: condenado por vários crimes, ele atualmente cumpre pena em hospital psiquiátrico de onde já fugiu várias vezes. Foto: Reprodução/MurderpediaGeorge e Michel Tanielian, Líbano: os irmãos de origem síria foram condenados pela morte de 11 motoristas de táxi. Eles foram sentenciados à morte em 2012. Foto: Wikimedia CommonsMohammed Adam Omar, Iêmen: ele foi condenado por estuprar cerca de 50 universitárias de Sana, onde trabalhava. Foi sentenciado à morte em 2001. Foto: Reprodução/MurderpediaLouay Omar Mohammed Al-Taei, Iraque: o médico está preso desde 2006 acusado de matar 43 pacientes. Ele trabalharia para a Ansar Al-Sunna. Foto: Reprodução/YoutubeSaeed Hanaei, Irã: ele foi acusado de matar 16 prostitutas de 2000 a 2001. Acabou sentenciado à morte em 2002. Foto: Reprodução/YoutubeSaeed Hanaei, Irã: o iraniano defendia que prostitutas eram 'desperdício de sangue' e se tornou um herói para militantes islâmicos do país. Foto: Reprodução/MurderpediaAwdhah, Arábia Saudita: conhecido apenas por esse nome, o acusado respondeu pela morte de 3 asiáticas e foi condenado à crucificação em 2012. Foto: Reprodução/YoutubeAli Reza Kordiyeh, Irã: o 'Vampiro de Teerã', como ficou conhecido, foi condenado à morte em 1997 por estuprar e matar nove mulheres em quatro meses. Foto: Reprodução/Youtube



Leia tudo sobre: qadriarabia sauditaawdhahirairaque

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas