Mahin Qadri foi enforcada no Irã após matar cinco e Awdhah foi crucificado por matar empregadas na Arábia Saudita

Quando o Irã prendeu sua primeira assassina em série, Mahin Qadri, em 2009, o país se surpreendeu não apenas pela crueldade dos assassinatos cometidos pela iraniana de 32 anos, mas pela "inspiração" literária por trás deles: Mahin confessou ter se espelhado nos romances policiais de Agatha Christie.

Galeria de fotos: Conheça os maiores assassinos em série da América Latina

Leia outras notícias do Mundo Insólito

"Em suas confissões, Mahin disse ter tomado para si os padrões das histórias de Agatha Christie e tentado não deixar qualquer vestígio de seus crimes", explicou à época Mohammad Baqer Olfat, então promotor da cidade de Qazvin.

As vítimas eram idosas e foram mortas entre fevereiro de 2008 e maio de 2009. Ela foi condenada à morte e enforcada em 2009. Veja outros casos:



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.