Nigeriano é internado em hospício por ser ateu

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Bala foi internado contra sua vontade pela família, que temia por sua segurança. Ele recebeu alta durante greve do hospício

BBC

Um cidadão nigeriano passou 18 dias preso em um hospício por não acreditar em Deus, informou a União Internacional Humanista e Ética, grupo que batalhou pela sua libertação.

Assembleia de Domingo: Igreja só para ateus conquista fiéis pelo mundo

União Internacional Humanista e Ética
Nigeriano Mubarak Bala declarou publicamente ser ateu e ficou internado contra sua vontade por 18 dias

Leia todas as notícias de Mundo Insólito

Mubarak Bala foi mantido sob medicação em um estabelecimento no Estado de Kano, no norte da Nigéria, a pedido da família. Segundo relatos, os parentes temiam pela segurança dele, que recentemente se declarou ateu publicamente.

Dentro do hospício, Bala teve o celular confiscado, mas conseguiu pedir ajuda por email e nas mídias sociais. Ele foi libertado na terça-feira por causa de uma greve no hospício, que resultou na alta de vários pacientes.

Apesar de diversos pedidos, o hospício não apresentou ao advogado de Bala nenhuma declaração por escrito com um diagnóstico formal ou qualquer justificativa por mantê-lo internado contra sua vontade.

Após sua libertação, Bala disse que queria "superar esse caso em nome da reconciliação". "Agradeço a todos pela preocupação e conselhos. Para aqueles que fizeram ameaças contra mim, peço que pensem e aprendam a tolerar opiniões diferentes das suas", afirmou, em comunicado.

"Educação e liberdade de expressão não podem ser curadas, mas o amor pela humanidade é a nossa panaceia."

Leia tudo sobre: nigériaateuhospício

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas