Do beijo coletivo a bumbum de fora: Veja os protestos mais irreverentes do mundo

Por iG São Paulo

compartilhe

Tamanho do texto

Estão na lista campanha da calcinha na Índia, ativistas do beijo no México e sapato lançado contra George W. Bush no Iraque

Em 2012, dezenas de casais se reuniram em frente a uma igreja católica da cidade mexicana de León para protestar contra a prisão de um professor universitário. O grupo repetiu o "crime" pelo qual o homem ficou 12 horas encarcerado: trocou um beijo.

Leia outras notícias do Mundo Insólito 

Manuel Berumen, com então 38 anos de idade, beijou sua mulher na porta da igreja ao deixar a missa de domingo e ouviu críticas de alguns párocos. O casal, que estava acompanhado do filho, foi acusado de crimes contra a moralidade por um juiz, e Berumen acabou detido por quase um dia.  

O Estado de Guanajuato, cuja capital é León, é considerado um dos mais conservadores do México e há recorrentes "crimes" de desrespeito à moralidade. Saiba mais sobre outras manifestações irreverentes realizadas no mundo:

Moon The Balloon, Canadá: manifestantes abaixaram as calças contra balão de vigilância dos EUA posicionado acima da fronteira com o país em 2009. Foto: Reprodução/YoutubeBeijo coletivo, México: na conservadora León, grupo fez 'beijaço' em protesto contra detenção de professor que beijou mulher em frente de igreja. Foto: Reprodução/CTV NewsBeijo coletivo, México: apesar de não haver lei contrária ao beijo em público, Manuel Berumen acabou detido por 12 horas em 2012. Foto: Reprodução/La PrensaCampanha Rosa Chaddi, Índia: grupo fez uma mobilização social contra os casamentos forçados e a violência à mulher em 2009. Foto: Reprodução/InternetCampanha Rosa Chaddi, Índia: campanha pedia calcinhas coloridas para 'presentear' Pramod Muthalik, líder do grupo hindu ortodoxo Sri Ram Sena. Foto: Reprodução/InternetContra Yanukovych, França: cinco mulheres do Femen protestaram contra o então presidente ucraniano por repressão em Kiev em 2013. Foto: Reprodução/YoutubeContra Yanukovych, França: o grupo urinou em uma foto do líder perto da embaixada da Ucrânia em Paris. Foto: Reprodução/YoutubeLamborghini, China: cansado de ter problemas com o carro, dono convocou multidão para destruir veículo após levar o esportivo à oficina em 2011. Foto: Reprodução/YoutubeLamborghini, China: o quebra-quebra ocorreu em Qingdao, na Província chinesa de Shandong. Carro ficou destruído. Foto: Reprodução/YoutubeOcupação americana, Iraque: em 2008, o jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi atirou sapato contra o então presidente dos EUA, George W. Bush. Foto: Wikimedia CommonsOcupação americana, Iraque: sentenciado inicialmente a 3 anos, al-Zaidi ficou 9 meses detido e afirma ter sofrido maus-tratos. Foto: Reprodução/FacebookPais por Justiça, Inglaterra: vestidos de super-heróis, homens protestaram contra a desigualdade na lei de guarda dos filhos. Foto: Reprodução/The Telegraph'Lativistas', EUA: grupo de mães se reuniu para realizar amamentação coletiva do lado de fora de restaurante que proibiu mãe de alimentar seu filho em 2007. Foto: Reprodução/Youtube'Lativistas', EUA: elas ficaram do lado de fora do Applebee após funcionário pedir para mãe se cobrir enquanto amamentava. Foto: Reprodução/YoutubeAto contra cortes de energia, Paquistão: o partido PML-N levou um tigre para se manifestar contra o problema em Lahore, em 2012. Foto: Reprodução/YoutubeContra o uso de pele de animal, EUA: em 2008, protesto do Peta contou com mulheres seminuas em Ohio. Foto: Reprodução/YoutubeContra consumo de carne, Canadá: em 2011, em outra ação do Peta, mulheres protestaram pintadas com cor de sangue em Toronto. Foto: Reprodução/YoutubeBeijo, Rússia: em março de 2011, ativistas do Voina realizaram protesto bem-humorado contra a rispidez da polícia russa beijando oficiais. Foto: Reprodução/YoutubeBeijo, Rússia: rápidos, os membros do grupo 'atacaram' a polícia no metrô de Moscou. Alguns reagiram com simpatia, outros com violência. Foto: Reprodução/Youtube


Leia tudo sobre: busheuarussiachinaprotestosmanifestações

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas