Gregory S. Hale, 37, disse às autoridades que decapitou vítima, cortou suas mãos e pés e colocou as partes do corpo em baldes

Foto sem dada fornecida pelo Departamento Policial do Condado de Coffee mostra Gregory S. Hale
AP
Foto sem dada fornecida pelo Departamento Policial do Condado de Coffee mostra Gregory S. Hale

Um americano foi acusado de desmembrar o corpo de uma mulher e comer partes dele, disseram autoridades nesta terça-feira.

Leia mais notícias do Mundo Insólito

Gregory S. Hale, 37, foi preso em sua casa no Tennessee no domingo e foi acusado de premeditar um assassinato em primeiro grau e de abuso corporal, disse o advogado distrital do condado de Coffee, Mickey Layne, à Associated Press.

Hale confessou ter assassinado a mulher, de acordo com o mandado de prisão, que a identificou como Lisa Marie Hyder.

Hale disse às autoridades que ele decapitou Hyder e cortou suas mãos e pés e colocou as partes do corpo em baldes plásticos, de acordo com o mandado. O documento diz que Hale enterrou o torso em uma pilha em chamas em sua residência.

Hale também admitiu "ter comido parte da vítima", de acordo com o mandado.

Layne afirmou que um vizinho disse à polícia que manteve uma conversa com Hale e tem motivos para acreditar que um homicídio foi cometido.

Conheça os criminosos que cometeram canibalismo no mundo:

Hale está sendo mantido na prisão sob um pedido de fiança de US$ 1,5 milhão. Seu advogado não retornou imediatamente a ligação da Associated Press. De acordo com o Tullahoma News, Hyder tinha 36 anos.

O xerife do condado de Coffee, Steve Graves, disse ao jornal que Hyder tem um ex-marido e crianças vivendo na área. Graves disse que ela aparentemente se tornou uma conhecida de Hale, mas não há evidências de que eles tinham um relacionamento ou de que ela estivesse morando com ele.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.