Iranianos são presos por dançar 'Happy' em um vídeo local

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Chefe da polícia diz que grupo ofendeu moral pública; Pharrell Williams criticou a decisão por meio de sua conta no Facebook

Aparentemente, dançar ao som de uma música que fala sobre felicidade pode ser considerado crime no Irã. O chefe de polícia de Teerã, Hossein Sajedinia, ordenou a prisão de três homens e três mulheres por aparecerem cantando e dançando a música “Happy”, de Pharrell Williams.

Assista ao vídeo:

De acordo com o oficial, o grupo fez um "clip obsceno que ofendeu a moral pública", informou agência de notícias estudantil iraniana. O presidente iraniano, Hassan Rouhani, porém, parece pensar de uma forma bem diferente, segundo mensagem postada em sua conta no Twitter.

Leia mais notícias do Mundo Insólito

"# A felicidade é um direito do nosso povo. Não deveríamos ser tão duros com o comportamento alegre", disse o post.

O próprio Pharrell denunciou as prisões.

"Essas crianças foram presas por tentar espalhar a felicidade", disse o vencedor do Grammy em sua página no Facebook.

Assim como no vídeo original de Pharrell, a versão dos fãs iranianos apresenta uma montagem de homens e mulheres dançando com a música em uma variedade de locais. Reihane Taravati, que diz ter ajudado a fazer o projeto, criticou as prisões.

"178 mil visualizações, obrigada", escreveu ela em sua página no Facebook na semana passada. Ela postou também uma foto das pessoas que aparecem no vídeo em seu Instagram. "As pessoas de Teerã são felizes! Assistam e compartilhem nossa felicidade!", escreveu ela. "Deixe o mundo nos ouvir! Estamos felizes e nós merecemos ser!".

Pharrell parece não ser o único descontente com as prisões. Hashtag #FreeHappyIranians se tornou um viral no Twitter.

"A felicidade é um crime? @ Pharrell # freehappyiranians", twittou @MaedehHP.

Outros zombaram da mensagem do vídeo.

"Eles merecem por mentir :) Como qualquer organismo pode ser # feliz # em Teerã ou # Irã", @Alothman123 escreveu.

O Conselho Americano Nacional do Irã, uma ONG local, condenou as autoridades que prenderam o grupo.

"Há forças dentro do governo do Irã que querem manter o povo iraniano isolado do mundo", disse o conselho. "A ironia de que jovens iranianos foram presos por dançar uma música chamada 'Happy' parece não fazer sentido às autoridades iranianas."

As prisões ocorreram poucos dias depois Rouhani dizer que os cidadãos devem aproveitar a Internet para se comunicar.

"#Ciberespaço deve ser visto como oportunidade: facilita a comunicação, aumenta a eficiência e criação de empregos", disse o presidente por meio do twitter no sábado.

Rouhani disse que cada cidadão iraniano tem o direito de se conectar à Internet, de acordo com a Agência de Notícias da República Islâmica estatal.

"Em um país onde religião e política não são separados, a felicidade não deveria se tornar um crime", postou Hamoun Dowlatshah no Facebook de Pharrell. "Eu te amo Irã, mas eu odeio o seu governo mais do que qualquer outra coisa."

*Com CNN

Leia tudo sobre: iranprisaohappymusicajovenspharrell

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas