Suposto crânio de criança é encontrado em casa de canibais paquistaneses

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Autoridades acreditam que partes de corpos foram exumados de cemitério. Irmãos foram soltos em 2013 após pena de 2 anos

A polícia do Paquistão prendeu um homem previamente condenado por canibalismo depois de encontrar partes de corpos, incluindo um crânio que pode ter sido de uma criança, na casa dele.

Janeiro: Canibal diz ter comido homem por vingança na República Centro-Africana

"Moradores informaram a polícia após um cheiro ruim emanar da casa dos dois irmãos. Entramos na casa na segunda-feira de manhã e encontramos o que parece ser a cabeça de um menino", disse o chefe distrital de polícia Ameer Abdullah à Reuters.

Autoridades acreditam que o homem e seu irmão exumaram os corpos de um cemitério onde os moradores locais também viram um deles se escondendo, disse o oficial Zafar Iqbal.

Mohammad Arif, de 35 anos, e seu irmão Mohammad Farman, 30, moradores da pequena cidade de Darya Khan, na região central do Paquistão, foram libertados em 2013 após cumprirem dois anos de pena. Eles foram acusados de desumanizar um corpo, em um caso sensacional que atraiu ampla atenção no Paquistão.

"Prendemos um dos irmãos, Mohammad Arif, e estamos conduzindo buscas para a prisão do outro irmão." Os agentes estão visitando cemitérios para ver se algum novo túmulo foi profanado.

Sob a lei paquistanesa, o canibalismo não é um crime, então a acusação de desumanizar um corpo se referiu à exumação e então ao esquartejamento, disse Abdullah.

*Com Reuters e AP

Leia tudo sobre: paquistãocanibalismo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas