Não se tem mais notícia de pessoas expostas como se fossem atrações de circo, mas conceito de 'selvagens' permanece, como hotel que reproduz favela africana

Zoológicos humanos, travestidos sob o nome de "exposições étnicas", trataram seres humanos - especialmente tribos indígenas - como se fossem atrações de circo nos séculos 19 e 20.

Conheça a home do Último Segundo
Leia mais notícias de Mundo Insólito


Vários países do hemisfério norte organizaram exposições cujos "números" principais eram desempenhados por humanos apresentados como selvagens. Um dos mais chocantes foi a reprodução de uma tribo congolesa, país então colonizado pela Bélgica, durante a Feira Mundial de 1958. Cercada de brancos, crianças negras recebiam alimentos "ocidentais" como se fossem animais.

Essas exposições, na maioria das vezes, tinham por objetivo legitimar a presença de países europeus em suas colônias.

Apesar de abandonar a exposição de humanos, parques temáticos até hoje utilizam o apelo dos "selvagens" em várias atrações. No ano passado, um hotel da África do Sul apresentou como diferencial o fato de reproduzir favelas do país em seus quartos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.