Menina indiana ganha fama como 'encantadora de elefantes'

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Jovem de 14 anos conseguiu afastar manada de uma área residencial no leste da Índia ao 'conversar' com os animais

BBC

A menina Nirmala Toppo, de apenas 14 anos, se tornou uma pequena celebridade no leste da Índia, conhecida como uma espécie de "encantadora de elefantes".

Conheça a nova home do Último Segundo

BBC
Jovem de 14 anos conseguiu afastar uma manada de uma área residencial no leste da Índia ao conversar com os animais

Em uma noite de junho, a cidade de Rourkela foi tomada pelo pânico quando uma horda de elefantes invadiu áreas residenciais, vindos de florestas próximas. As autoridades locais tentaram, sem sucesso, conter a manada.

"Quando (os elefantes) entraram na cidade, fizemos o que pudemos", relembrou o guarda florestal PK Dola. "Havia 11 elefantes, incluindo dois filhotes. Conseguimos direcioná-los a um estádio de futebol, mas não sabíamos como levá-los de volta à floresta."

Foi quando as autoridades decidiram recorrer a Nirmala. "Sabíamos de uma menina camponesa que vivia (na cidade próxima de) Jharkhand, que falava com elefantes. Ligamos para seu pai, e ela veio, acompanhada de outros membros de sua tribo."

Nirmala então caminhou durante quilômetros com os elefantes, levando a manada de volta à floresta.

Dialeto

Nirmala alega conversar com os elefantes no dialeto de sua tribo, Mundaari, e persuadir os animais a "voltar para o lugar deles". "Primeiro eu rezo e daí falo com a manada", disse ela à BBC Hindi. "Eles entendem o que eu falo. Eu digo: 'Esta não é a casa de vocês. Vocês têm que voltar para seu lugar'."

Nirmala desenvolveu bolhas e infecções nos pés e nas pernas após caminhar horas com os animais e está recebendo tratamento em um hospital local. Ela conta que sua mãe foi morta por elefantes selvagens e que, por isso, decidiu aprender técnicas para afastá-los de áreas povoadas.

Recebe a ajuda de seu pai e de um grupo de garotos de sua aldeia. "Nós cercamos a manada, daí eu me aproximo, rezo e falo com eles."

'Tarzã feminina'

Muitos alegam que não há provas científicas de que elefantes selvagens consigam entender humanos. Outros dizem que algumas tribos convivem há tanto tempo com animais selvagens - entre eles elefantes - que conseguem se entender com eles.

"Em Jharkhand, chamamos Nirmala de 'Tarzã feminina'", disse Niel Justin Beck, membro do conselho distrital local. "Sempre que elefantes invadem uma aldeia ou destroem colheitas, o departamento florestal local não aparece. Daí os moradores pedem ajuda a Nirmala. E ela consegue afastar os animais falando com eles."

Mais de 3 mil elefantes habitam as florestas de três Estados do leste e do centro da Índia, mas a região tem se tornado, na última década, um epicentro de conflitos entre homens e animais selvagens.

Segundo o Ministério de Meio Ambiente e Florestas, mais de 200 elefantes e 800 pessoas foram mortas nesses conflitos em dez anos.

A região é rica em recursos minerais, e a invasão de habitats selvagens - atribuída à mineração e ao avanço das atividades industriais - tem perturbado a migração desses elefantes.

Segundo especialistas, uma insurgência maoísta local complica ainda mais a situação. Essa insurgência costuma se esconder nas florestas, e confrontos entre rebeldes e tropas de segurança também afetam o habitat natural desses animais.

Leia tudo sobre: encantadora de elefanteselefanteselefantemanadaíndia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas