Mundial de sauna acaba em tragédia com morte de um finalista

Russo morreu após ficar em uma sauna a uma temperatura de 110 graus

EFE |

O campeonato mundial de sauna que neste fim de semana aconteceu na localidade finlandesa de Heinola, a 138 quilômetros ao norte de Helsinque, acabou na noite deste sábado em tragédia com a morte de um dos dois finalistas.

Após seis minutos na cabina de sauna a uma temperatura de 110 graus, um dos finalistas, o aspirante russo ao título Vladimir Ladyschenski sofreu um colapso e morreu no mesmo lugar da competição. Seu maior rival, o finlandês e pentacampeão mundial Timo Kaukonen, quase perece também na prova e teve que ser levado urgentemente a um hospital na localidade de Lahti, onde se recupera e está fora de perigo.

AFP
O russo Vladimir Ladyzhenskiy e o finlandês Timo Kaukonen sentados durante a final do Campeonato Mundial de Sauna, em Heinola
"O participante russo morreu durante o mundial de sauna", assinalou em comunicado o organizador do evento, Ossi Arvela, que comunicou a suspensão definitiva do torneio. Enquanto a Polícia abriu uma investigação para esclarecer o caso, Arvela assegura em seu site que "todas as regras foram cumpridas" e afirma que havia pessoal médico suficiente para atender os participantes de caso de colapso.

"Todos os participantes tiveram que apresentar um certificado médico antes do torneio", explica Arvala, quem se mostra cético acerca do futuro do mundial de sauna, realizado pela primeira vez em 1999 como prova de resistência. Na presente edição do mundial de sauna participaram 135 homens e mulheres procedentes de 15 países.

    Leia tudo sobre: iGsaunafinlândiarussomorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG