Tamanho do texto

Dezenas de milhares de paquistaneses se reuniram nesta sexta-feira diante do túmulo da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, um dia antes das cerimônia pelo primeiro aniversário de sua morte em um atentado.

Mais de 35.000 pessoas estão na cidade de Garhi Juda Bajsh para as cerimônias de sábado no mausoléu da família Bhutto, informou à AFP Ijaz Durrani, porta-voz do Partido do Povo Paquistanês (PPP).

Durrani afirmou que a expectativa é de que no sábado o número de pessoas ultrapasse a barreira de 100.000.

Bhutto, 54 anos, morreu em 27 de dezembro de 2007 em um atentado na cidade de Rawalpindi, dois meses depois de retornar do exílio.

O presidente paquistanês Asif Ali Zardari, viúvo de Benzir Bhutto, e seu filho Bilawal Bhutto Zardari, que comandam atualmente o PPP, estarão à frente do cortejo no sábado.

Mais de 8.000 policiais, paramilitares, membros do PPP e voluntários ficarão responsáveis pela segurança na cidade.

O governo paquistanês declarou sábado um dia em homenagem à carismática Bhutto, a primeira mulher muçulmana a comandar um país islâmico.

str/fp