Multidão sai às ruas para comemorar vitória de Lugo

As ruas da capital do Paraguai, Assunção, foram tomadas por uma multidão na noite de domingo, para comemorar a eleição do ex-bispo católico Fernando Lugo à Presidência do país. A eleição de Lugo, candidato da oposição pela Aliança Patriótica para a Mudança (APC, na sigla em espanhol) foi confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral de Justiça (TSEJ) pouco depois das 21h30 (22h30 de Brasília).

BBC Brasil |

"Quero felicitar o senhor Lugo e a Aliança Patriótica que hoje (domingo) venceram as eleições", disse o vice-presidente do Tribunal, Juan Manuel Morales, ao lado do presidente da insituição, Rafael Dendia. "O Senhor Lugo é o novo presidente do Paraguai".

A festa popular entrou a madrugada, com buzinaços, batucada e gritos de "olé, olé, olá, Lugo, Lugo".


Partidários de Lugo comemoram resultados nas ruas / Reuters

Vitória histórica

O resultado eleitoral representou um dia histórico para os paraguaios. Pela primeira vez em 61 anos, ininterruptos, o Partido Colorado deixa o poder para a oposição.

"Trabalharemos para que a partir de hoje o nosso povo seja reconhecido por sua honestidade e não pela corrupção", disse Lugo, com voz pausada, aos milhares de seguidores reunidos no centro da capital paraguaia. "Nunca nos deixem sós. Uma democracia é feita por todos."

Ele comparou a "vitória" ao dia da independência do Paraguai (14 de maio de 1811) e disse que os eleitores são os "próceres deste 20 de abril de 2008". Assim que terminou de falar, emocionado, o ex-bispo deixou o local, rapidamente, num táxi.

Um pouco mais cedo, os presidenciáveis Blanca Ovelar, do Partido Colorado, e o ex-general Lino Oviedo, do UNACE, já tinham reconhecido que Lugo tinha vencido as eleições.

"Reconhecemos a vitória de Lugo", disse Ovelar. "O senhor Lugo é o ganhador destas eleições", afirmou Oviedo.


Fernando Lugo comemora vitória em seu escritório político / Reuters

Tranqüilidade

Por sua vez, o presidente Nicanor Duarte Frutos, do Partido Colorado, destacou que essa foi uma "transição tranqüila". E ressalvou: "Numa democracia, a vitória e a derrota são provisórias".

Dias antes, ele alertara que seguidores de Lugo teriam explosivos que usariam neste domingo e que estavam no país "agitadores sociais" vindos da Venezuela, do Equador e da Bolívia.

Não foram registrados casos graves, apenas incidentes isolados e sem gravidade, durante a jornada eleitoral.

Os últimos dados do TSEJ, com 100% das mesas apuradas, deram 41% para Lugo, 31% para Ovelar e 22% para Oviedo.

O restante do percentual foi dividido entre Pedro Fadul (2%), nulos (2%) e brancos (2%). O total de participação foi de 65% - um índice que foi considerado decisivo para o resultado favorável em Lugo.

Leia mais sobre eleições no Paraguai

    Leia tudo sobre: eleição no paraguai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG