Tamanho do texto

Uma multidão queimou vivo um moçambicano neste sábado em um bairro de Pretória, sob a acusação de que o mesmo incendiou uma casa, um mês depois da onda de ataques xenófobos na África do Sul.

"A vítima, um homem de 30 anos de nacionalidade moçambicana, recebeu pedradas antes de ser queimado vivo por moradores do bairro de Brazzaville em Atteridgeville", afirmou à AFP o capitão da polícia Thomas Mufamadi.

"Eles afirmaram que o homem incendiou uma casa antiga na sexta-feira à noite e o perseguiram", acrescentou.

Em maio, a África do Sul viveu 15 dias de atos xenófobos contra os imigrantes, que deixaram um saldo de 62 mortos, centenas de feridos e milhares de desabrigados.

chp/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.