Multado funcionário britânico que esqueceu documentos sobre Al Qaeda num trem

Londres, 28 out (EFE).- Um alto funcionário do Governo britânico foi declarado hoje culpado por negligência, por esquecer documentos secretos sobre a rede terrorista Al Qaeda e o Iraque num trem, em julho, sendo multado em 2.

EFE |

500 libras (3.125 euros).

Em audiência realizada no Tribunal de Westminster (centro de Londres), Richard Jackson, de 37 anos, admitiu ter violado com sua distração a Lei de Segredos Oficiais do Reino Unido.

Jackson, que confessou ter-se sentido "fisicamente doente" ao perceber sua distração, deixou os papéis em um trem que fazia o trajeto entre Londres e o condado de Surrey (sul da Inglaterra), no dia 10 de junho.

Os documentos, classificados como "UK Top Secret", foram encontrados por um cidadão que decidiu entregá-los à rede pública britânica "BBC".

Segundo o Governo, o extravio podia causar "danos à segurança nacional e às relações internacionais do Reino Unido", embora as repercussões tenham sido, no final, "insignificantes".

O juiz responsável pelo caso, Timothy Workman, ressaltou que o funcionário poderia ter sido condenado a prisão se a perda dos documentos tivesse posto a segurança nacional em risco.

Jackson, que também terá que pagar despesas judiciais de 250 libras (312,5 euros), foi suspenso do emprego, apesar de já ter se reincorporado ao trabalho, mas em um cargo de uma categoria três vezes inferior. EFE pa/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG