Mullen diz que ataque às instalações nucleares não deterá Irã

Washington, 22 fev (EFE).- O chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos Estados Unidos, almirante Michael Mullen, disse hoje que um ataque contra as instalações nucleares no Irã não deteria o programa atômico desse país.

EFE |

Em entrevista coletiva no Pentágono, o militar americano assinalou que por isso é partidário de insistir nas pressões diplomáticas e econômicas sobre o Irã.

"Nenhum ataque, não importa quão efetivo, será por si só decisivo", indicou.

Mullen ressaltou que antes manifestou sua preocupação sobre "as consequências não previstas de qualquer tipo de ação militar".

"Por enquanto, os meios econômicos e diplomáticos são e deveriam ser os primeiros que a serem aplicados", insistiu.

Os Estados Unidos revelaram hoje que o Irã projeta construir duas plantas de enriquecimento de urânio no que Philip Crowley, porta-voz do Departamento de Estado, classificou como "uma prova mais" que esse país se nega a cooperar com a comunidade internacional.

Crowley acrescentou que os Estados Unidos e outras potências consideram sanções contra o Irã e que Washington apresentará propostas específicas às Nações Unidas durante as próximas semanas.

Como disse aos jornalistas Robert Gibbs, porta-voz da Casa Branca, o presidente Barack Obama e outros governantes "deixaram claro que sem uma mudança de conduta o Governo iraniano enfrenta consequências necessárias". EFE ojl/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG