Mulheres são maioria em gabinete de Zapatero

O primeiro-ministro da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, nomeou neste sábado um gabinete de governo que pela primeira vez tem mais mulheres do que homens. A pasta da Defesa foi entregue a Carme Chacón, ministra da Habitação no seu primeiro governo e uma das estrelas em ascensão na política espanhola.

BBC Brasil |

"Eu me sinto muito orgulhoso de que há mais mulheres do que homens entre os ministros", disse Zapatero, após ser empossado pelo rei Juan Carlos.

Ele disse ainda que a sua equipe tem "força política" e "notável" capacidade de gestão.

O Parlamento renomeou Zapatero como chefe de governo na sexta-feira, dando continuidade ao processo iniciado com a reeleição do Partido Socialista nas urnas no mês passado.

Quatro ministros foram trocados e um novo ministério foi criado, o da Igualdade, mas muitos membros-chave do gabinete anterior foram mantidos, incluindo os ministros de Economia, Relações Exteriores e Interior.

Com as mudanças, o gabinete tem agora nove mulheres e oito homens. Se o próprio Zapatero for incluído, o governo espanhol fica igualmente dividido por critério de gênero.

Zapatero confirmou María Teresa Fernández de la Vega, que já foi ministra da Justiça e ocupou outros cargos de importância no seu governo, como vice-primeira-ministra.

O recém-criado Ministério da Igualdade será chefiado por Bibiana Aido, que, aos 31 anos, torna-se a ministra mais jovem da história da Espanha.

Zapatero terá de enfrentar mais um governo sem maioria absoluta no Parlamento e desafios como a ressurgência do movimento separatista basco, além dos problemas na economia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG