Mulheres que alegam caso com Clinton vendem suas histórias na internet

Duas mulheres que alegaram ter se envolvido com o ex-presidente americano Bill Clinton criaram um site na internet onde vendem trechos de suas conversas sobre as experiências sexuais que tiveram com ele.

BBC Brasil |

Arquivo/US
Mulheres falam até sobre o tamanho do pênis de Bill Clinton
Em site, mulheres falam até sobre o tamanho do pênis de Bill Clinton

Na página Two Chicks Chatting (Duas gatas batendo papo, em tradução livre), Gennifer Flowers e Paula Jones cobram US$ 1,99 (R$3,20) por seqüências de imagem e áudio onde revelam "o que enfrentaram" durante e depois de seus relacionamentos com Clinton. Em dois dos seis trechos disponíveis, Paula e Gennifer falam abertamente sobre o tamanho e a forma do pênis do ex-presidente.

As duas mulheres estiveram no centro de escândalos sexuais envolvendo o ex-líder americano.

Durante a campanha que levou Clinton à Casa Branca pela primeira vez, em 1992, Flowers ganhou notoriedade ao revelar um suposto relacionamento de 12 anos com o então candidato democrata.

Depois que Clinton negou as acusações, Flowers convocou uma coletiva de imprensa e divulgou gravações telefônicas de suas conversas com ele.

Em 1995, Paula Jones entrou com um processo por assédio sexual contra o ex-presidente, alegando que ele a teria seduzido em um hotel, em 1991, quando era governador do Estado de Arkansas.

Jogos sexuais

O escândalo acabou trazendo à tona o caso de Monica Lewinsky, a jovem estagiária da Casa Branca que alegou ter participado de "jogos sexuais" com o ex-presidente.

Depois de negar durante meses as acusações, Clinton acabou admitindo o caso ante um grande júri e depois diante da nação, durante discurso transmitido pela TV em agosto de 1998.

O escândalo culminou em um processo de impeachment, do qual o ex-presidente foi absolvido pelo Senado, em 1999.

Leia mais sobre: Bill Clinton

    Leia tudo sobre: bill clintoninternet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG