Mulheres podem disputar presidência no Irã (Conselho dos Guardiães)

As mulheres podem ser candidatas à eleição presidencial no Irã, se não houver restrições específicas que as impeçam de fazê-lo, informou neste sábado a agência Mehr, citando o porta-voz do Conselho dos Guardiães da Constituição, que supervisiona as eleições.

AFP |

"No passado, houve mulheres candidatas, e o Conselho dos Guardiães da Constituição não tem nenhuma posição particular (sobre isso). Não há nenhuma restrição e nenhuma lei sobre a inscrição e a avaliação da candidatura das mulheres", declarou Abas-Ali Kadkodaie.

"O Conselho dos Guardiães nunca rejeitou a candidatura de uma pessoa porque se tratava de uma mulher, ou de um homem, e quando se rejeitou a candidatura de uma mulher é porque não tinha as aptidões necessárias", acrescentou.

O fato é que o Conselho sempre rejeitou as candidaturas femininas à presidência.

O ex-porta-voz do Conselho Gholamhossein Elham declarou, no passado, que, de acordo com a Constituição, os homens eram os únicos candidatos possíveis nessa disputa.

As próximas eleições presidenciais iranianas serão em 12 de junho.

sgh/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG