Uma mulher-bomba matou nesta segunda-feira três pessoas em Baquba (60 km ao norte de Bagdá), ao detonar a carga explosiva que trazia consigo próximo à sede de uma milícia que luta contra a rede fundamentalista al-Qaeda, informaram fontes policiais e médicas.

Três membros dessa milícia morreram e quatro ficaram feridos no atentado, informou Ahmad Aluan, médico do hospital de Baquba.

Duros combates são travados no norte e no oeste do Iraque entre militantes da rede al-Qaeda de Osama bin Laden e combatentes sunitas que nos últimos meses se aliaram às forças norte-americanas.

Esses combatentes, pertencentes a diversas milícias, são em sua maioria ex-insurgentes que lutavam contra as tropas norte-americanas.

Mas o comando dos EUA conseguiu fazê-los mudar de lado, com incentivos financeiros, e os alistou na luta contra a al-Qaeda, ao lado do Exército iraquiano e de unidades norte-americanas.

Esses milicianos se tornaram alvos dos grupos extremistas, que os acusan de traição.

str-sf/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.