Mulher se imola na França para protestar contra expulsão do companheiro armênio

A companheira sentimental de um armênio que vive ilegalmente na França e está ameaçado de expulsão do país sofreu queimaduras de terceiro grau ao se imolar diante dos jornalistas que convocou ante à prisão de Le Mans (oeste) para protestar contra a situação do imigrante preso.

AFP |

Josiane Nardi, de 60 anos, chamou a imprensa para realizar um protesto contra a situação de Henrik Grujyan, um armênio de 31 anos preso e ameaçado de ser expulso da França.

Nardi se encharcou com álcool e ateou fogo em si mesma antes que os jornalistas pudessem impedir seu gesto. Foi socorrida, mas sofreu queimaduras de terceiro grau e se encontra internada em estado muito grave. Dois jornalistas foram hospitalizados em estado de choque e um jornalista que tentou socorrê-la sofreu queimaduras na mão.

O companheiro da mulher cumpre uma pena de dois anos na prisão de Le Mans por diversos atos de violência e teve sua expulsão adiada por 48 horas devido aos acontecimentos, segundo a prefeitura.

Associações locais já comunicaram sua intenção de pedir à prefeitura de Le Mans a regularização de Grujyan e de todos os imigrantes sem documentos na França.

cor-grd/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG