Mulher saudita é presa por desafiar proibição de dirigir

A polícia religiosa da Arábia Saudita não permite que mulheres dirijam, mas Manal Alsharif o fez e postou o vídeo na internet

Reuters |

As autoridades sauditas prenderam no domingo uma ativista que lançou uma campanha para desafiar a proibição que impede mulheres de dirigir no reino conservador e que postou um vídeo na Internet no qual aparece dirigindo, disseram ativistas.

nullO vídeo no YouTube, postado na quinta-feira, atraiu mais de 500 mil exibições e mostra Manal Alsharif, que aprendeu a dirigir nos Estados Unidos, dirigindo seu carro em Khobar, na Província Oriental.

"A polícia prendeu Alsharif às 3 horas da manhã", disse Maha Taher, outra ativista que lançou sua própria campanha há quatro meses para que mulheres dirijam, a fim de aumentar a consciência sobre a questão.

Um porta-voz da polícia local se recusou a comentar o assunto.

A Arábia Saudita é uma monarquia absolutista que não tolera qualquer forma de dissidência e aplica uma versão austera do Islã sunita, na qual a polícia religiosa faz patrulha nas ruas para assegurar a segregação entre homens e mulheres.

No país, as mulheres não podem dirigir e devem ter uma autorização por escrito de um guardião - pai, marido, irmão ou filho - para deixar o país, trabalhar ou viajar para o exterior.

    Leia tudo sobre: MUNDOARABIAMULHERDIRIGIR

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG