Mulher que tentou vender filho para comprar veículo é presa nos EUA

Bebê está em custódia do Departamento de Crianças e Famílias da Flórida

EFE |

Uma mulher foi presa nos Estados Unidos por supostamente negociar a venda de seu filho de apenas oito semanas para receber US$ 10 mil, valor que usaria para a compra de um veículo, informou hoje uma fonte oficial.

Stephanie Bigbee-Fleming, de 21 anos, foi levada para uma prisão do condado de Manatee, no litoral oeste da Flórida, sem direito a fiança, segundo o Departamento do Cumprimento da Lei.

Sua mãe, Patti Sharree Bigbee, foi detida na sexta-feira passada em Daytona Beach quando supostamente tentou vender o próprio neto, identificado como Aidan Fleming, por US$ 30 mil. Um terço dessa quantia seria entregue a sua filha, disseram os agentes.

A avó começou a negociação pedindo US$ 75 mil, montante que depois caiu porque a pessoa que supostamente compraria o bebê disse que não podia obter um crédito bancário. Bigbee-Fleming planejava utilizar o dinheiro também para pagar os custos de um processo por uma violação de liberdade condicional.

O namorado da mãe da mulher, Lawrence Works, de 42 anos, está detido sob acusações de venda ilegal ou entrega de um menor por supostamente permitir que seu telefone celular fosse utilizado para as negociações e por colocar todos os pertences do bebê em um veículo que pensou que pertencia a uma mulher que queria o menor.

O automóvel, no entanto, era de uma agente disfarçada, segundo o documento judicial do caso. As autoridades se inteiraram do caso por meio de uma denúncia feita por um parente das mulheres. O bebê está em custódia do Departamento de Crianças e Famílias da Flórida.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG