Mulher mais velha do mundo morre aos 115 anos

Washington, 27 nov (EFE).- Edna Parker, a mulher mais velha do mundo, morreu na última quarta-feira aos 115 anos e 120 dias, em casa, na cidade de Shelbyville (Estados Unidos), segundo a imprensa local.

EFE |

A americana nasceu em 20 de abril de 1893 em uma fazenda no condado de Morgan, no estado de Indiana.

Segundo o diário "Chicago Tribune", Edna foi reconhecida pelo Livro Guiness dos Recordes como a mulher mais velha do mundo após a morte da japonesa Yone Minagawa, em agosto de 2007.

Yone morreu com 114 anos e era quatro meses mais velha que a americana.

Edna se casou com Earl Parker em 1913 e teve dois filhos, Clifford e Earl Jr. Ela deixa cinco netos, 14 bisnetos e 13 tataranetos.

Segundo o jornal americano, Edna era viúva desde 1938 e viveu em sua fazenda até os 100 anos, quando se mudou para a casa de seu filho, Clifford.

Parker teve duas irmãs que também foram longevas. Georgia viveu até os 99 anos, enquanto Opal morreu aos 88. EFE elv/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG