LONG BEACH, Califórnia - Uma mulher californiana acusada de levar seu filho adolescente e seus amigos ao local de uma briga contra uma gangue rival insiste que não sabia que um menino de 13 anos morreria no combate.

Acordo Ortográfico

Eva Daley é acusada de homicídio em primeiro grau pela morte de José "Bobby" Cano perto de um parque de skate em Long Beach em junho de 2007. Um dos adolescentes que ela levou de carro até o local é acusado de esfaquear a vítima.

Daley testemunhou na terça-feira dizendo que só descobriu no dia seguinte que Cano foi assassinado e insistindo que não fez nada errado. Ela também negou saber que Cano tinha esfaqueado seu filho meses antes.

A argumentação final acontece nesta quarta-feira.

O filho de Saley e quatro outros jovens reconheceram a culpa e foram sentenciados como menores de idade.

Leia mais sobre homicídio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.