Mulher acusada de integrar as Farc é presa na Espanha--mídia

MADRI (Reuters) - A polícia prendeu no sábado uma mulher suspeita de ser representante das Farc na Espanha, informou a mídia espanhola, citando fontes da polícia e do governo. A espanhola María Remedios García Albert, de 57 anos, levantou fundos para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) na Espanha, segundo o jornal El Mundo, que citou o ministério do Interior espanhol.

Reuters |

E-mails enviados para ela a partir dos computadores usados por Raul Reyes, um dos chefes das Farc morto durante uma operação militar do Exército colombiano no Equador, em março, levou à prisão de Albert em Madri, segundo o jornal.

(Reportagem de Sonya Dowsett)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG