Mulhees protestam na Arábia Saudita por não poder frequentar universidade

Um grupo de mulheres protagonizou um violento protesto na cidade saudita de Taef (oeste) depois que as autoridades lhes negou o direito de frequentar a universidade local, informou a imprensa, em um país em que as manifestações desse tipo estão rigidamente proibidas.

AFP |

O protesto, que resultou em enfrentamentos com os guardas de segurança, teve início quando as manifestantes usando a abaya, túnica negra que cobre seu corpo, se sentaram em frente à universidade, informaram os jornais Okaz e Saudi Gazette.

Várias testemunhas afirmaram que as manifestantes foram socorridas pela Cruz Vermelha por causa de ferimentos sofridos nas mãos dos corpos de segurança fermininos da universidade.

Segundo o jornal Al-Medina, as manifestantes tentaram forçar sua entrada no campus, mas foram reprimidas.

pmh/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG