Os Mujahedines do Povo, principal grupo de oposição do Irã, foram retirados nesta segunda-feira da lista de organizações terroristas da União Européia (UE), após uma longa batalha jurídica, segundo uma fonte diplomática.

A decisão foi adotada pelos ministros das Relações Exteriores da UE reunidos em Bruxelas.

As bases jurídicas que permitiam à UE manter os Mujahedines do Povo na lista, criada depois dos atentados de 11 de setembro de 2001 e renovada a cada seis meses, se tornaram muito frágeis desde 4 de dezembro.

Na ocasião, a justiça européia anulou a decisão da UE de congelar os fundos do grupo, a principal consequência da inclusão na lista de organizações terroristas.

cat/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.