Mugabe se nega a aceitar opositor como premier do Zimbábue

Harare, 2 set (EFE).- O líder do principal partido da oposição no Zimbábue, Morgan Tsvangirai, disse hoje que não assinou ainda um acordo para a formação de um Governo de unidade no país porque o presidente zimbabuano, Robert Mugabe, se nega a aceitar um adversário como primeiro-ministro.

EFE |

Em declarações à Agência Efe, Tsvangirai deixou claro o "ambiente hostil" em que aconteceram as negociações que o Governo e a oposição zimbabuana mantiveram durante as últimas semanas.

"Mugabe pretende me relegar a um posto totalmente inútil", afirmou Tsvangirai, que lidera a facção majoritária do opositor Movimento para a Mudança Democrática (MDC).

"Ele quer que eu seja um primeiro-ministro cerimonial, sem nenhum tipo de poder, e disse que, de nenhuma maneira, eu poderia assumir como premier executivo", ressaltou o líder opositor.

O porta-voz oficial do MDC, Nelson Chamisa, disse, também hoje, que o partido é "muito cauteloso sobre as negociações, embora confie que concluirá satisfatoriamente".

"No MDC, estamos comprometidos com a uma conclusão bem-sucedida das conversas, que melhorará (a situação de) muitos zimbabuanos que passam fome", acrescentou Chamisa.

Mugabe se prepara para anunciar a formação de seu novo gabinete após a nova estagnação das negociações entre MDC e a governamental União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica, que se reuniram pela última vez na sexta-feira passada na África do Sul.

EFE sk/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG