O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, disse estar pronto para negociações, após o segundo turno da eleição presidencial, previsto para acontecer nesta sexta, anunciou a imprensa oficial nesta quarta-feira (hora local).

"Estamos abertos, abertos à discussão, mas temos nossos próprios princípios", declarou Mugabe, na terça-feira, durante dois comícios, de acordo com o jornal "Herald".

"Se eles (a oposição) têm problemas, eles sempre podem falar disso", acrescentou.

Mais cedo, durante um encontro com correligionários também na terça-feira, o presidente zimbabuano declarou que o segundo turno da eleição será mantido, apesar da retirada do chefe da oposição.

No domingo, o líder do MDC (Movimento pela Mudança Democrática), Morgan Tsvangirai, anunciou que abandonaria a disputa pela presidência, devido à onda de violência contra seus partidários desde o primeiro turno, em 29 de março, do qual saiu vitorioso.

Ele está refugiado, desde a madrugada de segunda, na embaixada da Holanda em Harare, a qual deixará "assim que tiver certeza de que sua segurança está assegurada", declarou na terça.

Em entrevista que será publicada nesta quarta pelo jornal britânico The Guardian, Tsvangirai pede aos líderes mundiais que apóiem suas decisões com o envio de "uma força militar" ao Zimbábue.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.