Mugabe irá a reunião africana sobre crise no Zimbábue

O governo do Zimbábue confirmou nesta quinta-feira que o presidente Robert Mugabe irá participar de uma reunião de emergência de líderes africanos que irá discutir o impasse que se seguiu às eleições realizadas no país há quase duas semanas. O encontro foi convocado pela Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla em inglês) e será realizado em Lusaka, na Zâmbia, no sábado.

BBC Brasil |

O vice-ministro da Informação do Zimbábue, Bright Matonga, disse que se o encontro for mesmo realizado, Mugabe "com certeza estará lá".

O líder do Movimento para a Mudança Democrática (MDC, na sigla em inglês), Morgan Tsvangirai, também disse que irá participar da reunião.

Mas Mike Mulongoti, ministro da Informação do Zâmbia, país que preside a Sadc, disse que a presença de Mugabe no encontro de emergência não será necessariamente útil.

"Eu acredito que os líderes que formam a SADC prefeririam se reunir para discutir a situação, sem a presença das pessoas do Zimbábue envolvidas no problema", afirmou.

Atraso
Treze dias depois do pleito, os resultados da votação na eleição presidencial ainda não foram divulgados.

Tsvangirai está visitando países do sul da África em uma tentativa de fazer com que líderes regionais pressionem o governo do Zimbábue a divulgar os resultados.

A oposição acusa o governo de usar o atraso na divulgação para arquitetar uma vitória de Mugabe em um eventual segundo turno.

Observadores internacionais e projeções dentro do Zimbábue afirmam que Tsvangirai obteve a maior parte dos votos na eleição presidencial, mas não teria obtido os 50% necessários para garantir vitória no primeiro turno.

O MDC diz ter obtido 50,3% dos votos, mas o governista Zanu-PF pediu uma recontagem.

Na votação parlamentar, o Zanu-PF perdeu pela primeira vez a maioria que tinha na Assembléia desde a independência da Grã-Bretanha em 1980.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG