Mugabe comemora veto de Rússia e China no Conselho de Segurança

O presidente zimbabuano, Robert Mugabe, disse estar feliz com o veto de China e Rússia, nesta sexta-feira, a um projeto de resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que previa sanções ao Zimbábue, disse o embaixador desse país africano na ONU, neste sábado (hora local), à rede BBC.

AFP |

"O presidente Mugabe está feliz em saber que as Nações Unidas ainda são uma organização onde existe uma soberania igual para cada membro e que existam pesos e contrapesos dentro do sistema, que protegem os fracos dos poderosos", acrescentou o embaixador Boniface Chidyausiku, na entrevista.

Os EUA e seus aliados sofreram um golpe, hoje, no mais importante órgão da ONU, onde China e Rússia impuseram seu veto ao projeto de resolução que visava a punir o Zimbábue por seu criticado e violento processo eleitoral.

O projeto, redigido pelos americanos, recebeu nove votos (EUA, França, Bélgica, Grã-Bretanha, Croácia, Itália, Costa Rica, Panamá, Burkina Fasso), contra cinco (China, Rússia, África do Sul, Líbia, Vietnã) e uma abstenção (Indonésia). O texto foi, então, rejeitado.

phz/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG