Mudanças nos EUA podem ser fundamentais mas é preciso esperar, diz Irã

Teerã, 21 jan (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, insistiu hoje em que o novo presidente americano, Barack Obama, deve introduzir mudanças fundamentais na política sobre o Oriente Médio, mas que seu país prefere esperar antes de emitir um julgamento.

EFE |

Para provar que realmente promove uma mudança, o novo Governo americano deve admitir que no Oriente Médio está nascendo uma jovem geração que se opõe à hegemonia dos Estados Unidos e reivindica seus direitos, disse Mottaki, citado pela agência oficial iraniana "Irna".

Segundo a emissora local "PressTV", o chefe da diplomacia iraniana disse que Teerã prefere não julgar Obama, e vai esperar para ver quais são "as políticas práticas" que adota.

"A Administração americana deve ter outro olhar para o Oriente, porque o ponto de vista institucionalizado não levará a nada", assinalou.

Estados Unidos e Irã romperam seus laços diplomáticos em 1980, após o triunfo da revolução islâmica liderada pelo aiatolá Khomeini contra a tirânica monarquia do último Xá da Pérsia, Mohammad Reza Pahlevi. EFE jm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG