Mudança climática torna os peixes cada vez menores

Os peixes das águas europeias perderam a metade da massa corporal no período de algumas décadas por efeito direto da mudança climática, segundo estudo do Instituto Cemagref da França, publicado nesta segunda-feira, nos Estados Unidos.

AFP |

Os pesquisadores desse instituto público especializado na gestão sustentável dos recursos naturais estudaram as populações de peixes nos rios europeus, assim como no Mar do Norte e no Mar Báltico.

Sua conclusão, publicada na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences", é que as diferentes espécies de peixes perderam em média 50% de sua massa corporal no transcurso de 20 a 30 anos e que a massa total dos peixes atuais nas águas europeias caiu 60%.

As espécies menores tendem a tomar proporcionalmente um lugar mais importante nos mares e cursos de água, explicou à AFP o principal autor do estudo, Martin Daufresne.

Os investigadores já sabiam que as águas mais cálidas são geralmente habitadas por espécies menores e que o aquecimento das águas têm consequências nos fluxos migratórios e nos hábitos de reprodução dos peixes.

Mas o impacto da retração dos peixes é enorme, estimou Daufresne. Os peixes menores colocam cada vez menos ovos e são em seguida presas menores para seus predadores, entre eles os humanos, o que tem consequências graves para a cadeia alimentícia e o ecossistema.

Apesar de a sobrepesca ter um impacto na diminuição do tamanho dos peixes, esta não é a única razão, observou o pesquisador.

"Nosso estudo estabelece que a temperatura tem um papel maior".

mso/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG