Mudança climática no Atlântico Norte causa reflexo no Sul-estudo

Por Alister Doyle OSLO (Reuters) - Qualquer mudança climática abrupta na região do Atlântico Norte tem um rápido efeito de compensação no Atlântico Sul, afetando o clima em todo o mundo e não apenas localmente, disseram pesquisadores nesta quarta-feira.

Reuters |

Um estudo de sedimentos oceânicos da última Era Glacial no Atlântico Sul confirmam teorias de que um súbito esfriamento ou aquecimento do Hemisfério Norte causa um efeito oposto no Sul, de acordo com os cientistas.

Até agora, cientistas que estudam rápidas mudanças de temperatura por variações naturais durante a Era Glacial, que terminou há 10.000 anos, não tinham uma evidência clara do efeito de compensação. Estudos da composição química dos sedimentos oceânicos ajudaram a reconstruir antigas temperaturas.

"Grandes e bruscas mudanças de temperatura registradas na Groenlândia e no Atlântico Norte durante a Era Glacial foram realmente globais em extensão", afirmou o estudo da Universidade Cardiff.

"Ele confirma previsões que mudanças climáticas abruptas são globais em natureza", disse Stephen Barker, da Universidade de Cardiff, principal autor do estudo publicado na revista Nature, junto com outros especialistas da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos.

"Quando uma mudança climática abrupta acontecer no futuro, nós saberemos um pouco mais sobre isso", disse ele à Reuters sobre o estudo que pode apontar os riscos de futuras interrupções nas correntes do Oceano Atlântico.

O estudo pode ajudar a entender os riscos, por exemplo, de um abrandamento da Corrente do Golfo que mantém a Europa mais aquecida. Oslo, por exemplo, está quase tão ao norte quanto Anchorage, no Alasca, mas é muito mais quente devido à Corrente do Golfo.

O Painel Climático da ONU (Organização das Nações Unidas) disse num relatório de 2007 que era "muito improvável" que a Corrente do Golfo e correntes do Atlântico entrem em colapso neste século, devido ao aquecimento global, mas previu que as correntes diminuirão.

Qualquer mudança da Corrente do Golfo poderia trazer esfriamento ao norte da Europa e aquecimento ao Hemisfério Sul.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG