Muçulmanos protestam por torcedores do Schalke 04 blasfemarem contra Maomé

O Schalke 04, da primeira divisão do futebol alemão, recebeu cartas de protestos de pessoas de religião muçulmana exigindo a eliminação de uma estrofe de uma das músicas cantadas por seus torcedores no estádio, por consider que se trata de uma blasfêmia contra Maomé.

AFP |

O clube de Gelsenkirchen é protagonista, além disso, de uma campanha de vários foros na internet frequentados pela comunidade muçulmana.

O motivo do protesto é uma música que há uma década é cantada no estádio do Schalke 04 e que, em sua terceira estrofe, faz referência a Maomé.

"Maomé era um profeta que não sabia nada de futebol, mas, entre todas as cores, ele escolheria o azul e o branco (as cores do Schalke 04)", costumam cantar os torcedores durante as partidas.

A direção do clube levou os protestos a sério.

"Pedimos a um especialista em Islã que estude o tema. À espera do resultado, não desejamos fazer mais declarações", afirmou um porta-voz.

Por sua parte, o Conselho Central dos Muçulmanos da Alemanha negou a ver na canção qualquer tipo de blasfêmia.

"Não reclamamos a proibição da música", afirmou o secretário-geral Aiman Mazyek, indagado sobre a polêmica.

jr/pmr/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG