Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Muçulmanos de todo o mundo começam a Festa do Sacrifício

CAIRO - Os muçulmanos de todo o mundo começaram hoje a Eid al-Adha (Festa do Sacrifício), coincidindo com o terceiro dia da peregrinação na cidade santa de Meca.

EFE |

 

O sangue de milhares de carneiros, touros, camelos e bois será derramado hoje para lembrar o sacrifício de Abraão, a quem, em um primeiro momento, Deus tinha ordenado que sacrificasse o filho Ismael, mas que, no último momento, disse que matasse um carneiro no lugar do primogênito.

A carne dos animais sacrificados hoje, o primeiro de três dias de festa, será dividida em três partes iguais: uma destinada a quem comprou, outra que será distribuída entre os parentes e uma terceira que será oferecida aos pobres.


Ovelhas são comercializadas para sacrifício do Eid al-Adha / AP

Peregrinação em Meca

Enquanto os muçulmanos de todo o mundo começam esta festividade, os quase 3 milhões de peregrinos que se reúnem em Meca continuam os ritos da peregrinação, que termina depois de amanhã.

Esta manhã, após o sermão e a oração, os fiéis se dirigiram à esplanada de Mina, onde, durante três dias, lapidarão três colunas que representam o diabo.

A peregrinação ou "Hajj" começou na sexta-feira com um dia de meditação e recolhimento. Ontem, os fiéis subiram ao Monte Arafat, onde Maomé pronunciou seu último sermão, e a partir de hoje e até sábado lapidarão as colunas do demônio antes de voltar a Meca.

Uma vez de volta, darão sete voltas na Caaba, o templo mais sagrado do Islã e que se encontra no pátio da Grande Mesquita de Meca.

Após efetuado este último rito, os fiéis já terão cumprido o "Hajj", um dos cinco pilares do Islã, que todo muçulmano com bom estado de saúde e possibilidades econômicas deve realizar pelo menos uma vez na vida.

Leia mais sobre muçulmanos

Leia tudo sobre: muçulmanos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG